Arquivo
Tags

20 anos da BSD Consulting no Brasil

Em Junho deste ano a BSD Consulting comemorou 20 anos de existência desde sua fundação na Suíça e neste mês de setembro está celebrando 20 anos no Brasil! Vamos rever em poucas linhas a trajetória de uma empresa que desde sua origem acredita que desenvolvimento sustentável e negócios podem andar juntos. A história da BSD no Brasil teve início a partir de dois temas que convergiram no final dos anos 90: O surgimento da soja transgênica e o conceito de Fairtrade.


No final da década de 1990, com a chegada da soja transgênica, organizações ambientais e consumidores se angustiaram diante da perspectiva de que não seria mais possível comprar e consumir alimentos sem modificação genética. Beat Grüninger, na época Oficial de Comunicação do Comitê Suíço da UNICEF com contatos no Brasil, e Peter Teuscher, Agrônomo e Gerente da ONG Gebana, dedicada ao comércio justo, onde Grüninger atuava com conselheiro, pensaram em uma solução que atenderia aos anseios dos consumidores. Juntos, Beat e Peter desenvolveram um modelo de negócio que possibilitava um fluxo controlado de soja de pequenos produtores do Brasil para a indústria alimentícia na Europa. A ideia desde o início era construir um modelo baseado em certificações internacionais de sustentabilidade e com total rastreabilidade da cadeia.


Em 1998, junto com Daniel Schuppli, outro suíço que já morava no Brasil, criaram a BSD Consulting (Business – Sustainability – Development) para facilitar a implementação do modelo. Assim nasceram os dois primeiros escritórios da BSD, em Zurique e São Paulo. O projeto da Gebana AG, que surgiu a partir da antiga ONG, foi incubado nos primeiros anos da BSD e hoje a Gebana é uma das maiores empresas de comercialização de soja orgânica e de outros alimentos sustentáveis, com lojas online na Suíça e Alemanha, e - em breve – no Brasil (www.gebana.com e www.gebana.com.br). A Gebana conta também com empresas de produção no Brasil e em países africanos. Em 2001, a equipe da Gebana se instalou nas suas próprias dependências e recebia ainda apoio da BSD de forma esporádica. Hoje, a Gebana Ag emprega mais de 600 pessoas na Suíça, Holanda, Brasil, Burkina Faso, Benin e Togo e garante para mais de 5000 produtores preços justos para sua produção.


O trabalho prático com pequenos produtores rurais e a experiência com certificações socioambientais na cadeia produtiva levou a BSD a ser procurada por outras empresas. A partir de 2001, a BSD começou a atuar pelo sistema Fairtrade no Brasil como auditora de critérios econômicos, sociais e ambientais na produção de laranja e café no Brasil. Ao longo dos 10 anos seguintes, a BSD se consolidou fortemente com o Fairtrade, atuando como escritório de conexão com a Fairtrade International, mas também com grandes projetos liderados pela Fairtrade USA.


O conhecimento das práticas aplicadas na área rural levou a outras frentes. Em 2002, a BSD iniciou a divulgação e aplicação da Norma AA1000SES de engajamento de stakeholders, se engajou na aplicação da norma GRI (na época na versão 2002) para elaboração de relatórios de sustentabilidade e começou um trabalho intenso com a primeira certificação de responsabilidade social, a norma SA8000, tornando-se a representante oficial da Social Accountabilty International (SAI) no Brasil desde 2007.


Entre os marcos da história da BSD no Brasil estão certamente

  • o primeiro treinamento certificado GRI realizado no mundo em 2006, em colaboração com GVces e Instituto Ethos,

  • o primeiro processo de Assurance AA1000AS de um relatório de sustentabilidade no Brasil aplicado no relatório do banco Itaú 2006

  • a elaboração da primeira matriz de materialidade publicada no Brasil para empresa Holcim em 2007.


A BSD é treinadora certificada da GRI desde 2006 – tendo mais de 2.700 profissionais treinados pela BSD até hoje – e também foi pioneira como primeira organização treinadora parceira do IIRC para o Relato Integrado (International Integrated Reporting Council).

data:image/gif;base64,R0lGODlhAQABAPABAP///wAAACH5BAEKAAAALAAAAAABAAEAAAICRAEAOw==

Além de trabalhar intensamente com empresas para inserir práticas de gestão de sustentabilidade e elaborar relatórios de sustentabilidade ao longo dos últimos 15 anos, a BSD não se privou de sua experiência de trabalho com cadeias produtivas sustentáveis. Muito pelo contrário, na área de gestão de fornecedores, a BSD Brasil aproveitou as soluções desenvolvidas no nível do grupo BSD, para apoiar empresas na gestão e avaliação dos seus fornecedores. Com projetos inovadores como Tensquared e estudos de impacto para certificadores como ABVTEX, Utz e Fairtrade, a BSD colaborou com a melhoria de condições de produtores e trabalhadores dentro de cadeias produtivas importantes.


Um fator relevante para inovação e expansão da BSD Consulting foi a criação do grupo BSD em 2007, quando o colombiano Felipe Arango se juntou a Peter Teuscher e Beat Grüninger e abriu um terceiro escritório da BSD em Bogotá. Com as ferramentas já bem desenvolvidas e disponibilizadas através de soluções práticas, a empresa cresceu rapidamente na Colômbia e logo depois ganhou novas afiliadas no Chile, Equador, Espanha, Portugal, Alemanha, China, México e Peru. Hoje, os escritórios conseguem atender demandas globais e regionais, garantindo a aplicação de padrões globais com conhecimento local em cada unidade.


Recentemente, a BSD Brasil embarcou em novas frentes, além do trabalho com treinamentos e consultoria em sustentabilidade. Como representante local da SAAS (Social Accountability Accreditation Services), assumiu a supervisão do programa ABVTEX, que certifica fornecedores e subcontratados do setor têxtil no Brasil. Além disso, está facilitando a implementação de programas de inclusão social através de participação de cooperativas nos projetos de reciclagem de empresas multinacionais. apoiando na melhoria das condições de trabalho dos cooperados.


Em nível global, a BSD incubou um importante Think Tank para refletir sobre o futuro da gestão de sustentabilidade e proporcionar uma mudança de paradigmas na atual forma de prestação de contas, através da plataforma Reporting 3.0. Queremos compartilhar esse conhecimento avançado com os nossos clientes no Brasil e levar a discussão de tendências novas para nossa agenda local. Por isso, em breve, vamos surpreender com algumas novidades que servirão para fortalecer ainda mais nosso trabalho em prol da sustentabilidade organizacional.